Cresça Carreiras Cresça Mais

Mito ou verdade? Pra vencer na profissão, mulher tem que matar um leão por dia

Mulher empreendedora enfrenta desafios inimagináveis para a maioria das pessoas. Apesar disso, negócios de sucesso dirigidos por mulheres são cada vez mais numerosos

 

Texto: Rodolfo de Souza

Postado por: Camila Lourenço

 

É um mito, responderá o mais atento — ou a mais atenta. Não é verdade que a mulher precisa matar um leão por dia pra vencer nos negócios. Apenas um leão não; talvez 10 ou 20 leões. Uma alcateia inteira. Os desafios para a mulher empreendedora são enormes, especialmente no Brasil. Além de superar as quase intermináveis barreiras comuns aos empreendedores daqui, independentemente do gênero, as mulheres de negócios têm dificuldades para obter créditos expressivos, por exemplo. Essa é uma boa reflexão para marcar o Dia Internacional da Mulher.

Criada nos Estados Unidos e Europa na virada do século XIX para o século XX, a data marca a luta feminina pelo direito ao voto e por melhores condições de vida e de trabalho.

De lá até hoje muita coisa mudou pra melhor, mas ainda há muito a conquistar, em todos os cantos do mundo.

 

Desigualdade, falta de estímulo e sexismo

 

Mulheres de todo o mundo têm mais medo de fracassar nos empreendimentos, especialmente porque são discriminadas na oferta de créditos expressivos. Pesquisas citam investimentos desiguais, falta de estímulo, falta de acesso à educação e sexismo.

De acordo com uma pesquisa do GEDI (Global Entrepreneurship Development Institute), nos Estados Unidos, aumentou 7% o número de mulheres que desejam crescer pelo menos 50% em escala global, mas enfrentam empecilhos sociais e econômicos.

Dados de 2018 apontam que 30% dos negócios privados no mundo são operados ou foram idealizados por mulheres. O detalhe é que apenas uma pequena parcela dessas empresas são tidas como de alto impacto.

E há outros dados importantes no site do GEDI — em inglês. Vale a pena conhecer, porque, se por um lado revelam disparidades, por outros representam um desafio a mais para a mulher empreendedora ou, como queira, um leão a mais.

 

Mulher depende de si mesma para se capacitar

 

Educação focada no mercado de trabalho é a arma para acabar com a desigualdade e vencer a alcateia. Plataformas de cursos online, como a Cresça Mais, oferecem conteúdos sob medida para encarar os desafios profissionais, entrar no mercado e vencer. De fácil assimilação, curtos, objetivos, claros e sob medida, esse tipo de curso respeita o tempo de quem aprende e a pessoa assume o comando, ditando o ritmo das aulas.

Também por meio de recursos digitais e participação em eventos presenciais, é possível fazer networking.

 

Belas flores mostram que vencer é possível

 

Desigualdade, sexismo, falta de estímulo e pouco investimento podem muito bem ser comparados a um pântano no mundo dos negócios, mas nele há belas flores, dentre elas: Ana Fontes (Rede Mulher Empreendedora), Sarah e Julinha Lazaretti (Alergoshop), Luiza Trajano (Magazine Luiza), Patrícia Bonaldi (Estilista) e Sônia Hess (Dudalina).

Segundo o Governo Federal, 3 em cada 4 lares são chefiados por uma mulher — e, dessas, 41% tem o seu próprio negócio. Ou seja, obviamente não é falta de capacidade. O que será?

P.s.: Sobre alcateia de leões, um afago nos puristas de plantão: cabe o coletivo. De acordo com o Dicionário Houaiss, alcateia é, por extensão de sentido, uma manada de quaisquer outros animais ferozes. E aí estão incluídos lobos, leões e outros do mesmo naipe.

 

um comentário

  1. Sim, é verdade. Mas há nem tudo são espinhos. Na instituição onde eu trabalhava as mulheres eram maioria e ocupavam muitos cargos de chefia. Eu mesmo, trabalhava num setor em que era o único homem entre 21 mulheres. rs… Parabéns a todas hoje e sempre!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.