Cresça Agro

Brasil exporta mais de 3 mi de sacas de café em agosto

O Brasil exportou 3,07 milhões de sacas de 60 kg de café verde em agosto. A marca representa crescimento de 33,4% em relação ao mês anterior. O resultado tem a ver com a grande colheita, na avaliação do Conselho dos Exportadores de Café (CECAFÉ), destacando a qualidade dos grãos.

Para o Presidente do CECAFÉ, Nelson Carvalhaes, o crescimento estava previsto. “Os resultados das exportações do café brasileiro no mês de agosto apresentaram, conforme prevíamos, um crescimento muito significativo, registrando um dos maiores volumes mensais dos últimos dois anos”, afirmou.

A boa safra e a colheita praticamente concluída apontam para o excelente desempenho do café arábica, além da forte recuperação do conilon.

Impactos do dólar forte frente ao real

A força do dólar frente ao real impulsionou as vendas do café brasileiro. O Brasil é o maior exportador mundial de café e está finalizando sua maior colheita: 57,4 milhões de sacas, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Nos meses anteriores, o mercado havia registrado volumes mínimos históricos consideráveis, com baixos estoques antes da entrada da safra.

Exportações por tipo de cafés

A venda de café arábica brasileiro para o exterior em agosto chegou a 2,54 milhões de sacas, 11,6% maior no comparativo anual.

Por seu turno, as exportações de robusta no período somaram 537,4 mil sacas — alta de 1693% em comparação a agosto de 2017, quando houve forte seca.

Somando café verde, solúvel, torrado e moído, as exportações brasileiras chegaram a 3,4 milhões de sacas, gerando receita cambial de US$ 470,65 milhões — 10% acima do volume verificado no mesmo mês de 2017.

Entre janeiro e agosto deste ano, o Brasil exportou 20,5 milhões de sacas, ou seja, alta de 4,5% em relação a igual período do ano anterior. Ainda assim, houve queda de 7,5% na receita cambial, somando US$ 3,1 bilhões.

“Os maiores compradores de café brasileiro foram Estados Unidos (3,6 milhões de sacas), Alemanha (3,1 milhões) e Itália (1,9 milhão).”

Considerando os cafés especiais, foram exportadas pelo Brasil 3,45 milhões de sacas: 16,9% do total vendido para o exterior e 20,5% da receita cambial, também segundo o CECAFÉ. A alta da participação dos cafés especiais foi de 15,9% em relação ao mesmo período do ano anterior.

MODELO 4

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s