Cresça Indústria

Indústria 4.0 e os interesses do setor

No artigo passado, abordamos a importância da indústria para a economia, numa mensagem clara e direta para políticos e lideres do setor. Agora, a mensagem complementa aquela linha de raciocínio.

Os sindicatos patronais representantes das diversas indústrias, cada qual em seu segmento, defendem os interesses do setor. Estando ligados à Federação das Indústrias — no caso de Minas Gerais, a Fiemg –, esses sindicatos têm condições de acompanhar de forma diferenciada os projetos de lei apresentados e discutidos nas assembleias legislativas estaduais ou, em nível federal, na Câmara e no Senado. O acompanhamento quanto aos impactos desses projetos é fundamental para a indústria ter previsibilidade e tomar decisões assertivas, atuando com sucesso no mercado. Com garantias mais amplas, o setor investe com eficiência, gera empregos e contribui para o crescimento do País, inclusive através dos impostos que recolhe.

Sinduscon Banner

Momento atual: Indústria 4.0

No momento em que a internet industrial com suas máquinas inteligentes, conectadas e com acesso instantâneo a informações digitalizadas, por meio da internet das coisas (IoT), o Sistema Fiemg está discutindo o tema em suas regionais. A abordagem da indústria 4.0 vem sendo feita pelo especialista em engenharia de projetos industriais, produção automobilística e gerente de Educação para Indústria do Senai, Ricardo Aloysio e Silva.

Resultado de imagem para indústria 4.0
Como funciona o ciclo e serviços da indústria 4.0

Em suas abordagens, Aloysio e Silva destaca: “A indústria nacional para ser competitiva terá que fazer a transição para a indústria 4.0, utilizando tecnologias digitais para fazer crescer seus negócios fabricando produtos mais inteligentes e com processos mais autônomos prevendo e reagindo a mudanças, aumentando a produtividade e diminuindo os desperdícios”.

A indústria passou por vários revoluções. Primeiro veio a mecanização da produção, com a utilização da energia a vapor. Depois, a produção em massa foi tocada graças à energia elétrica. Em seguida, a chamada revolução da informática permitiu o uso da tecnologia de informação (TI). Agora, vivemos a indústria 4.0, uma das mais competitivas de todos os tempos, porque traz muitos ganhos de produtividade, de qualidade, de relacionamentos, devido ao compartilhamento de informações e de novas tecnologias. Nunca se produziu tanto, com tamanha rapidez e qualidade.

A Fiemg está alinhada com o tema, através das regionais no estado e em sintonia com a Confederação Nacional da Indústria (CNI). Ou seja, a indústria devidamente filiada a um sindicato forte, ligado à Federação, tem acesso a toda essa inovação o tempo todo.

modelo 0 correção fonte

 

um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.