Cresça Mais

A organização faz com que um sistema de muitos pareça de poucos (Série: Simplicidade Ep. 3-6)

Segundo Maeda, o primeiro campo de batalha que vem à mente quando enfrentamos o desafio de administrar as complexidades é a nosso “Lar Doce Lar”. As coisas parecem multiplicar-se: roupas, panelas, sapatos, enfim, um turbilhão de itens. Há três estratégias consistentes para alcançar a simplicidade no universo doméstico...

Segundo Maeda, o primeiro campo de batalha que vem à mente quando enfrentamos o desafio de administrar as complexidades é a nosso “Lar Doce Lar”. As coisas parecem multiplicar-se: roupas, panelas, sapatos, enfim, um turbilhão de itens. Há três estratégias consistentes para alcançar a simplicidade no universo doméstico:

  1. Comprar uma casa maior.
  2. Colocar tudo que você realmente não necessita em um depósito.
  3. Organizar seus bens materiais de forma sistemática, agrupando-os de forma consistente.

Estas soluções levam a resultados diferentes. Na primeira estratégia, a casa maior diminui a desordem em uma relação direta com o espaço, porém o espaço gerado pode dar abertura a mais desordem. A segunda, já nos diz respeito ao armazenamento, aumentando a quantidade de espaço vazio, que pode ser preenchido com coisas novas, que deverão no futuro, ser armazenadas novamente. Já a opção final consiste em implementar um sistema que assuma a forma de objetos organizadores, tais como o armário, por exemplo. Esta última opção auxilia a estruturar o caos, contanto que os princípios de organização sejam estabelecidos.

Não sei se reparou bem, mas as 3 opções anteriores para se organizar um lar, são parte de um grande mercado: 1) O mercado imobiliário (venda e aluguel de residências). 2) Serviços de armazenagem (garagens, armazéns e depósitos). 3) Varejos de móveis (armários, estantes e móveis sob medida).

Escondendo a magnitude da desordem, seja espalhando-a ou ocultando-a, é uma abordagem sem nuanças que é garantida para funcionar pela primeira lei. Existem apenas duas perguntas a serem feitas no procedimento de descomplicação: “O que esconder?” e “Onde colocar isso?” Sem muita reflexão e com as mãos na massa, um quarto confuso fica livre de desordem em pouco tempo, e permanece assim por pelo menos alguns dias ou uma semana.

No entanto, a longo prazo, um esquema eficaz de organização é necessário para alcançar um sucesso definitivo na domesticação da complexidade. Em outras palavras, a questão mais desafiadora: “O que acontece com o quê?” precisa ser adicionado à lista. Por exemplo, em um armário, pode haver agrupamentos de itens semelhantes, como gravatas, camisas, calças, jaqueta, meias e sapatos. Um guarda-roupa de mil peças pode ser organizado em seis categorias, e ser tratado no nível agregado e obter maior capacidade de gerenciamento. Organização faz um sistema de muitos parecer menos. É claro que isso só será válido se o número de grupos for significativamente menor que o número de itens a serem organizados.

Gostou do conteúdo? Curta e compartilhe!

modelo 0 correção fonte

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s