O DESAFIO DA IRRIGAÇÃO CAFEEIRA

Postado por

Para suprir a falta de chuvas e o déficit hídrico nas lavouras cafeeiras, o produtor pode utilizar de diferentes vias de irrigação, de acordo principalmente com seu nível tecnológico. Quanto ao sistema de irrigação podemos ter:

Canhão hidráulico: é a irrigação por meio de um aspersor, denominado canhão, que aplica água a grandes distâncias e possui um carretel para se deslocar na lavoura. A propulsão é proporcionada pela própria pressão da água, é o sistema que mais consome energia e pode apresentar desuniformidade na distribuição de água. A sua eficiência é prejudicada muito pela ação dos ventos, causando desperdício de água.

Malha: É o sistema de aspersão, em que as linhas laterais de derivação e principal são enterradas, e somente os aspersores mudam nas linhas. É um sistema simples e efetivo, possui baixo custo de implantação e baixo consumo de energia.

Pivô central: É o sistema que irriga uma área circular, projetada para receber uma estrutura suspensa com tubulação e por meio de um raio que gira em toda a área circular, a água é aspergida sobre a plantação. Para o melhor aproveitamento no uso da água, utiliza-se os emissores sobre as linhas de café, chamados de Lepa.

Gotejamento: É um sistema por irrigação localizada. A água é levada sob pressão por tubos sobre o solo ou enterrados, e aplicada através de gotejadores na faixa das raízes do cafeeiro (bulbo contínuo). Esse sistema possui eficiência de aproximadamente 90% é responsável pela economia de até 50% da água. Porém, o seu custo de implantação é muito elevado. O gotejamento ainda permite a aplicação de fertilizantes solúveis em água via irrigação, método conhecido como fertirrigação, que reduz os gastos com mão-de-obra e mecanização.

Microaspersores: É o sistema de irrigação localizada, que possuem aspersores de tamanho reduzido, podendo ser moveis ou não, molhando somente a área sob a saia do cafeeiro. Sua vazão é maior que as dos gotejadores e sua eficiência ultrapassa 90%.

Tripas: É o sistema de irrigação localizada que utiliza material de polietileno e apresenta microfuros, pelo quais a água é aplicada. É um sistema barato e recomendado pela irrigação de “salvação”.

A escolha do método mais adequado depende de diversos fatores, como nível tecnológico, topografia do terreno, tipo e porosidade do solo, pluviosidade, temperatura, velocidade do vento, vazão e o volume total de água disponível durante o ciclo do cafeeiro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s