Cresça Agro

Exigências nutricionais do cafeeiro

Na indicação de adubação deve-se, em primeiro lugar, conhecer as exigências do cafeeiro.

Os trabalhos de pesquisa mostram que as plantas de café, para vegetar e produzir, necessitam, em ordem de grandeza, dos seguintes nutrientes:

Macro: Nitrogênio (N), Potássio (K), Cálcio (Ca), Magnésio (Mg), Fósforo (P) e Enxofre (S).

Micro: Ferro (Fe), Manganês (Mg), Zinco (Zn), Cobre (Cu), Boro (B) e Molibdênio (Mo).

Na fase de formação do cafeeiro, as exigências nutricionais aumentam rapidamente, da muda plantada até os 18 meses e crescem, abruptamente, aos 2,5 anos, com a entrada em produção (1ª safra), época em que se deve ter cuidado na nutrição, pois os cafeeiros produzem muito, ainda com pouca folhagem (baixa relação folha/fruto), o que causa stress e seca de ponteiros e pode interromper o desenvolvimento normal da planta.

A pesquisa mostra que o acúmulo, em ordem, por planta, na média de 2 variedades estudadas (Mundo novo e Catuaí), até os 30 meses, foi (em Varginha-MG) de 63g de N, 58g de K2O, 26g de CaO, 13g MgO, 4.7g de S, 1392mg de Fe, 187mg de Mn, 132mg de Zn, 95mg de B e 92mg de Cu. Isto para a primeira safra, de 18 scs/mil pés.

Em condições ambientais diferentes e com o uso de sistemas de cultivo com maior número de plantas e, ainda, com irrigação, o crescimento e a produtividade inicial dos cafeeiros são maiores, aumentando, em consequência, as exigências nutricionais.

Na fase adulta do cafeeiros, para cada saca de café produzida, compreendida a vegetação e a produção do cafeeiro, são necessários em média: 6,2Kg de N; 0,6Kg de P2O5; 5,9kg de K2O; 3.0Kg de CaO; 1,9Kg de S; 110g de Fe; 10g de Mn; 10g de Zn; 8,8g de Cu e 6,5g de B.

Os nutrientes NPK necessários para a produção de uma saca por hectare são utilizados em parte para a vegetação (crescimento) e outra parte para a formação dos frutos. A necessidade de nutrientes por saca não varia muito de região para região, o que varia são os níveis de produtividade alcançados nas lavouras, podendo-se, assim, usar esses índices para estimar a necessidade de nutrientes nos cafezais adultos. Porém, a recomendação de adubação não deve ficar restrita à estimativa de produtividade em determinado ano, pois a pesquisa, mostrou que, em anos de safra baixa a necessidade para reposição da vegetação do cafeeiro é maior e nos anos de safra alta é maior a necessidade para produção. Por isso, a retirada total de nutrientes, a cada ano, é relativamente constante, não sendo diretamente proporcional à produção pendente.

Deste modo, a necessidade de nutrientes, para a indicação de adubação, é, normalmente, estimada pela média de 2 safras, ou seja, pelo potencial produtivo de uma determinada lavoura ou talhão.

Fonte: Fundação Procafé

cropped-blog3.png

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s