Matriz BCG para seu negócio

Postado por

A Matriz BCG serve para que o empreendedor melhore sua oferta de produtos(ou serviços), priorizando os que geram mais caixa e que exigem menor investimento e esforço. Sendo de extrema utilidade para a análise de sua carteira de produtos e serviços, para traçar novas estratégias de investimento e marketing.

Inicialmente, entenda a Matriz BCG como a “análise” da Matriz BCG. É um erro frequente só fazer a matriz e não estudá-la. Esta análise tem o nome de BCG porque foi idealizada em 1970 por Bruce Henderson, que fundou uma consultoria muito famosa, a Boston Consulting Group (BCG). A BCG criou outras ferramentas, mas esta matriz se tornou tão popular que levou o nome da empresa, por mais que outras consultorias deem outros nomes para a mesma avaliação. Como todas as outras ferramentas “clássicas” da administração, a Matriz BCG também foi desenvolvida para empresas de grande porte, mas empreendedores de negócios de menor tamanho também podem usá-la,
com alguns ajustes. A Matriz BCG, porém, tende a não fazer muito sentido para negócios ainda na fase de planejamento (startup), já que não haveria informações reais (históricas) sobre as vendas dos produtos. Na versão original, é preciso que você analise a participação e o potencial de crescimento do mercado de cada produto que a sua empresa vende. Se o mercado do produto cresce pouco, mas ele tem uma grande participação de mercado, classifique-o como “vaca-leiteira”. Em geral, as empresas gostam de “vacas-leiteiras”, pois geram caixa sem muitos investimentos.

Como você pode usá-la?

A Matriz BCG  é útil para negócios com um número limitado de produtos
em função da quantidade de análises. Fazer um estudo desses para uma loja de varejo que vende 500 ou mil produtos diferentes seria inviável. É recomendável que o empreendedor tenha dados sobre quanto cada produto contribui para o lucro do negócio. É um tipo de informação difícil de obter, pois implica um sistema gerencial-contábil que aceite rateios de saídas de caixa. Também é recomendável que o empreendedor tenha um orçamento sobre a necessidade de investimento em cada produto, principalmente em marketing e vendas. Caso não tenha esses dados, o empreendedor pode fazer um exercício hipotético, usando seu feeling (ou achismo, como preferir) para posicionar cada um de seus produtos em um dos quatro quadrantes:

  • Produtos vacas-leiteiras: Geram muito lucro para a
    empresa sem que seja necessário muito investimento,
    principalmente em marketing e vendas.
  • Produtos estrela: Geram muito lucro (boa margem),
    mas também exigem muitos investimentos para obter um
    bom nível de vendas/margem.
  • Produtos pontos de interrogação: Ainda não geram
    muitos lucros. Em geral, são produtos inovadores e/
    ou recém-lançados, que parecem ter bom potencial de
    geração de lucros, mas ainda exigem altos investimentos
    de marketing e vendas, principalmente.
  • Produtos Abacaxi: São os “micados”. Não vendem bem, não
    têm boa margem de lucro e contribuem pouco para os
    resultados. Nem mereciam aumentos de investimentos,
    já que o mercado para esses produtos não aponta
    crescimento (ou até vai diminuir) nos próximos anos.

 

matrizbcg

Materiais complementares e de extrema ajuda:

Clique aqui para realizar o download: matriz bcg

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s